domingo, 22 de maio de 2011

Domingos de corrida - Rock n' Roll Racing

E cá estamos com mais um Domingos de Corrida! Depois de um GPzinho modorrento da Espanha, eis que eu venho com mais uma viagem até a quarta geração de consoles em busca de algo que anime a nós fãs de corrida em geral.
Não é que esperássemos por uma corrida legal, o GP da Espanha, de uns anos pra cá tem sido um chatice só mesmo, e nesse caso nem dá pra culpar o Tilke, já que a pista, que já existe desde muito antes do alemão botar o seu dedinho torto na F1, é que não se adaptou aos avanços aerodinâmicos da categoria. Deviam cortar essa prova do calendário de uma vez, e podiam aproveitar e levar tudo que é espanhol junto. 

A escolha do game desse fim de semana teve a ajuda da Rede Globo, que como sempre colocou um pequeno video de introdução na transmissão da corrida, a diferença é que hoje a musica que usaram no video era The Trooper, e se tem uma coisa que combina com velocidade, é claro que é um rock bem pesado na orelha! Por isso toma Rock n' Roll Racing!! Let the carnage begin!!

Primeiramente vou deixar claro que, de uma maneira geral, eu curto muito Rock'n Roll, mas
não sou ligado nesses bagulhos de generos e subgeneros. Sei que tem a sua importância, principalmente para definir um grupo e facilitar o entendimento, mas se nem os artistas em si gostam de ser rotulados, quem sou eu para fazê-lo. No máximo separo Rock de Metal, e olhe lá, Rammstein ou Korpiklaani é tudo metal pra mim! Dito isso, não me critiquem pela possivel falta de uma definição mais profunda quando o assunto for musica, o foco principal do post ainda é o videogames, sendo assim, vamos a ele.


Assim como Top Gear, acho que não preciso falar muito a respeito dos detalhes técnicos desse jogo, é um dos grandes do estilo em sua época, amplamente citado em foruns e comunidades pela net, e qualquer um que tenha jogado videogames na era dos 16bits, muito provavelmente teve contato com o game. É um dos três jogos que completam a minha "santíssima trindade" de corrida no SNES, os outros dois são o já citado Top Gear e Super Mario Kart. Mas vamos a um pequeno resumo básico para os mais novos.

Rock n' Roll Racing é um game desenvolvido pela Silicon & Synapse, que atualmente é chamada de Blizzard (conhece?), e lançado pela Interplay.
O game se passa num ambiente futurista com uma visão isométrica, as corridas ocorrem em diversos planetas e nelas é permitido o uso de armamentos e power-ups, além de poder adquirir novos carros com a possibilidade de equipa-los comprando-se peças e acessórios.
O nome do game entrega a sua principal e melhor característica, o som! Como eu disse lá em cima, Rock combina muito bem com velocidade, e correr ao som de Paranoid ou Born to be Wild já mostra muito do porque este game é aclamado até hoje como um dos mais divertidos do gênero. Mais pra frente eu cito as músicas que fazem parte da trilha sonora.

O game foi inicalmente lançado para Super Nintendo e Mega Drive em 1993, dez anos depois foi portado para Game Boy Advance. As diferenças entre as duas versões dos 16bits são aquelas que todos já estavamos acostumados na época.

O som bem superior no SNES (no Mega a musica sofre um corte quando o locutor fala durante a corrida) e algumas técnicas para não prejudicar demais os gráficos no console da Sega, como diminuir ligeiramente o tamanho dos sprites e dar uma aparência mais viva e vibrante para disfarçar a falta de cores da paleta do Mega.

Mas ambos são jogos excelentes e dá pra se divertir bastante em qualquer um deles. A versão de GBA parece misturar um pouco as qualidades das versões 16bits, tem um som bem próximo a versão do SNES além de gráficos com cores mais vibrantes.




Curiosidades
Existe um personagem secreto no game chamado Olaf, trata-se daquele mesmo Olaf do game the The Lost Vikings também desenvolvido pela Silicon & Synapse e lançado um ano antes.

Alguns dos personagens do game fazem referencias ao mundo do rock, seguem algumas:
O personagem Jake Badlands é inspirado em Jake E. Lee, guitarista e se não me engano fundador da banda chamada Badlands.
Snake Sunder outro personagem do game, é baseado em David Coverdale, vocalista do Whitsnake.
Aparentemente Cyberhawk é uma referência a capa do album Screaming for Vengeance do Judas Priest.
Da esquerda para direita: David Coverdale, Jake E. Lee e a capa do album Screaming for Vengeance do Judas Priest
A voz do locutor no game é feita por Larry "SuperMouth" Huffman, conhecido locutor esportivo americano. O adminstrador do site Rock N' Roll Racing - Brazilian Fans entrou em contato com ele para comentar que o Brasil possui uma grande quantidade de fãs do game e de sua marcante participação no jogo.
Larry lhe enviou uma pequena gravação saudando os fãs brasileiros e com o tradiconal bordão Let the carnage begin! Você pode ouvir a gravação aqui.

Um grupo brasileiro está desenvolvendo um remake do game com gráficos mais atuais e som melhorado, é possivel fazer download da versão beta no site oficial do projeto. Confira algumas imagens abaixo:


Rock n' Roll Racing seria na verdade a sequência de RPM Racing (onde RPM é a abreviação de Radical Psycho Machine), game lançado para SNES em 1992. Esse game possui algumas curiosidades também:

Ele é considerado o primeiro game americano desenvolvido para SNES, é também uma espécie de reprogramação de Racing Destruction Set, lançado pela Electronic Arts para Commodore 64 em 1985. 

RPM Racing foi o primeiro game de SNES a ser desenvolvido num "modo de alta resolução gráfica" (ou pelo menos era alta naquela época) o que permitiu gráficos de melhor qualidade, porém com poucos detalhes no cenário e menos cores do que o SNES era capaz de gerar, por isso RRR foi desenvolvido sem a utilização deste sistema.

As músicas
Aí estão elas!! Apesar de poucas, são talvez o principal diferencial que faz RRR ser tão iconolátrico. Foi a primeira vez que grandes clássicos do rock faziam parte de um mesmo jogo, impossivel não jogar e cantarolar junto!

"Paranoid" - Black Sabbath
"The Peter Gunn Theme" - Henry Mancini
"Highway Star" - Deep Purple
"Radar Love" - Golden Earring (apenas no Mega Drive)
"Born to Be Wild" - Steppenwolf
"Bad to the Bone" - George Thorogood

Born to be Wild e Highway Star não saíam do toca-fitas da minha Parati, meu primeiro carro (é, eu sou do tempo dos K-7's rsrs). E o The Peter Gun Theme é mais Blues do que rock na minha opinião, e é também o tema do filme The Blues Brothers (Os Irmãos Cara-de-Pau).

A Sequência
Muitos dizem que RRR2 não passa de um fake, mas estão enganados, pelo menos em partes.
Foi de fato, lançado pela Interplay um game chamado de Rock n' Roll Racing 2: Red Asphalt, porém esta é a versão PAL do jogo lançado nos EUA apenas como Red Asphalt. Vale ressaltar que esse jogo não teve qualquer envolvimento da equipe original de RRR no seu desenvolvimento, e tirando o fato de ambos terem uma ambientação futurista, não há qualquer relação entre eles.

Bom pessoal, acho que é isso.
Não gosto de ficar me alongando muito, como eu já disse outras vezes, eu sempre busquei colocar coisas curiosas e que saiam um pouco do trivial que se vê pela net. Se quiser uma avaliação mais técnica do jogo eu sugiro que faça algumas pesquisas no Google ou veja alguns videos pelo YouTube, é um jogo muito conhecido e adorado por seus fãs, certamente você encontrará muita coisa a respeito.

Peço desculpas por qualquer erro que eu possa ter cometido, principalmente a respeito do mundo da musica, se encontrar algum por favor não deixe de avisar. E comentem também! Vocês visitantes do blog são muito calados, tá certo que não são muitos, mas esses poucos pelo menos dêem sinal de vida! rsrs

Obrigado pra quem leu e gostou e até a próxima semana com o tradicionalíssimo GP de Monaco!


3 comentários:

Legofla disse...

Quando criança eu tentava jogar ele mas não me acostumata de jeito nenhum com os controles e a tela isométrica. Estou jogando ele agora no dingoo. O game é simplesmente phodástico!

Bruno C.M. disse...

Sempre que vejo esses posts sinto um profundo arrependimento por ter vendido meu SNES, e por réles R$ 60,00!
RRR 4ever! l...l

-Ainda bem que meu Mega Driver continua comigo, empoeirado, mas ainda tenho ele-

Excelente post Marcão.

Cellar Door disse...

Tenho uma relação de afeto com esse jogo. Era por volta de 1994, eu tinha 12 anos. Fiquei doente pra caramba, com pneumonia, coisa de 2 semanas de cama sem sair de casa, ir pro colégio, e um vizinho me emprestou essa fita pra SNES. Putz eu não parava de jogar, viciei completamente nas músicas e no estilo de jogo. Sempre que jogo ele de novo, me lembro na hora dessa época.

Na época eu achava que esse jogo era uma continuação do jogo RC Pro AM de NES.

Postar um comentário

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...