domingo, 13 de novembro de 2011

Domingos de Corrida - Test Drive

Ô "gepezinho" lazarento de chato hein? Começou interessante, mas logo descambou pro estupor insuportável que são essas porras dessas pistas do oriente médio. Apesar da minha descendência, sinceramente, nada presta por lá.
Talvez tenha sido pelo Massa não ter comparecido a corrida, e com isso a tradicional batida entre ele e Hamilton não tenha ocorrido hoje, mas nem vencendo o inglês conseguiu fazer algo um pouco mais interessante. Até o pódio foi xoxo com aquele champanhe sem espuma, ou melhor suco de frutas porque os árabes maricas não bebem alcool, idiotas.

Enfim vamos ao game ou melhor, aos games. Hoje eu resolvi falar não apenas de um jogo, mas de uma série em geral: Test Drive.

Perdoem-me pela alusão infame, mas dá pra dizer que esta é uma série que "corre por fora".
Sabe aqueles jogos que mesmo nunca tendo a grandiosidade ou fama de outros do mesmo gênero, estão sempre "por aí", sendo citados em listas e comparações e mantendo um bom publico sem contudo ter uma base de fãs mais estabelecida como Gran Turismo ou Ridge Racer? Pois é, Test Drive se encaixa nessa.
Já joguei vários games dessa série e mesmo a maioria não estando nas minhas listas de preferência é inegável que preencheram boa parte do meu tempo quando estes estavam no cansole.
O mais legal foi que pesquisando sobre os games acabo descobrindo que joguei muito
pouco da série e que esta possui uma porrada de jogos que eu nem fazia idéia.

Vou comentar um pouco do que já experimentei com alguns dos jogos.
Meu primeiro contato foi com Test Drive 4 para PC, comprei o game que vinha na revista CD Expert, mas já bem depois de lançado. O jogo não era ruim, a versão de PC até que segurava bem a onda, já no PS1 parece que a coisa era bem pior, talvez por isso eu o tenha com certa estima, mesmo já tendo jogado Gran Turismo ou Need for Speed antes. É claro que não tendo jogado a versão do console contribui bastante para isso também.

Ainda assim o game chamou uma certa atenção, possuía vários carros reais e bem construídos, além de pistas que remetiam mais a trechos de estrada e não circuitos, dando um clima mais fora-da-lei e de rachas, sensação legal que o primeiro Need apresentava com maestria.

Não comentarei sobre os games anteriores, Test Drive III - The Passion foi lançado a mais de sete anos antes de TD4, é o suficiente pra ser ter uma diferença que faz ambos os games pertecerem a classes distintas de jogos, restanto apenas o fato de serem games de corrida o unico elo entre eles. E também porque nunca joguei nenhum dos três primeiros.

O fato é que TD4 chegou a "aparecer" no cenário de games da época e o seu sucessor TD5 foi bastante melhorado e fez a série despontar como um dos três grandes títulos de corrida do PS1 (e da geração por tabela), as outras duas seriam Need for Speed e claro Gran Turismo.
Ridge Racer Type4 era contemporâneo a eles também, mas naquele quarto game já procurava deixar claro que seria uma série bem diferente das demais não podendo portanto ser colocada num mesmo plano comparativo, coisa que se mantém até hoje. Talvez eu faça um bônus sobre RRT4 ainda pra essa série, joguei bastante o jogo e nutro um grande carinho por ele, quem sabe algum evento da pré-temporada.

Mas voltando a Test Drive, como eu disse o quinto game melhorou muito e em vários aspectos se comparado ao seu antecessor. Possuía o dobro de veículos licenciados, além de vários outros fictícios, além de versões policiais de alguns liceciados reais. Vários modos de jogo, além dos tradiconais quick races ou tournaments, também possuía perseguições policiais. Muitas pistas, quase todas baseadas em trajetos reais de cidades ao redor do mundo, sendo apenas uma delas fictícia.

O SUV do fear Factory
Os gráficos melhoraram bastante, em comparação com outros games ele parecia ter um estilo mais "acinzentado", mais escuro mesmo, dava uma sensação de austeridade e seriedade à coisa toda e o som possuia uma trilha sonora bem variada com direito a musica do Fear Factory com videos reais de veículos e corridas na apresentação. A banda ainda tinha um clipe escondido no game além de um carro em sua homenagem.

Na época ele chegou a fazer bastante sucesso, mas ainda ficou atrás na popularidade de Need e Gran Turismo claro, mas já era como eu disse, a "terceira força" do estilo. Ele ainda foi classificado como inferior a Need for Speed III Hot Pursuit pela mídia da época, aí já dá pra discordar, a unica coisa que Need tinha de melhor eram os gráficos, de resto TD5 era muito melhor que aquele cocô da EA.

O sexto game eu não joguei tanto quanto gostaria, tive o game mas Gran Turismo 2 tomou todo o meu tempo durante o resto da vida do meu PS1, e como eu avabei me distanciando dos games um tempo depois, acabou ficando por isso mesmo. Mas o jogo era também muito bacana, os gráficos não sofreram muitas mudanças, em compensação o jogo ganhou muito mais carros e um sistema mais apurado de compra e venda além de customização dos veículos com concessionárias e tal, coisas que na época GT instaurou como "padrão" no estilo. Também era possivel mudar a cor dos carros e até adicionaram uma motoca escondida no jogo, talvez testando a popularidade de um possivel Test Drive em duas rodas.

Falando nele, Test Drive Cycles foi confirmado um tempo depois para Game Boy Color, PS1 e Dreamcast. A versão portátil chegou a ser lançada e é ruim de dar dó, mas as versões para os consoles nunca chegaram a ver a luz do dia.

Ainda na transição da quinta para sexta geração foi lançado Le Mans 24 Hours que pode ser considerado um spin-off da série. É, como o nome já diz, baseado na tradicional competição francesa 24 Horas de Le Mans. Joguei apenas no PS1, mas ainda teve versões para Dreamcast, PS2, Game Boy Color e PC. Não é um jogo ruim, mas como fui joga-lo apenas a pouco tempo atrás não me pareceu muito legal não, talvez se tivesse experimentado na sua época de lançamento eu me impressionasse mais, os gráficos certamente estão num padrão muito superior aos antecssores na plataforma.

Depois disso eu não joguei mais nenhum TD por um bom tempo, como eu já comentei por aqui em outras ocasiões, pulei toda a sexta geração e só fui comprar um PS2 ano passado, e aos poucos fui tentando tirar o atraso desse período. O primeiro que eu peguei foi o Test Drive Overdrive, esse da capa aí do lago com o título estilo pichação, groove style ou sei lá o que. Os mais desavisados podem dizer que o jogo é uma cópia mal feita de NFS Underground, com rachas e corridas clandestinas a noite em meio as ruas de metropoles, mas a bem da verdade esse sempre foi o estilo de TD. Ainda assim a colocação não procede, pois esse Test Drive foi lançado cerca de um ano antes de Underground.

Mas nem vale a pena falar muito do jogo não, se esse negócio de envelhecer mal existe mesmo, esse tá mais feio que o retrato do senhor Gray.
Falemos então de outro jogo da série, este um pouco mais recente, mas ainda da geração passada: Eve of Destruction de 2004.

Jogão! Saindo totalmente do estilo da série, aqui você não pilota os mais potentes super-esportivos em corridas clandestinas em meio a estradas, ruas e becos de grande cidades.
Eve of Destruction te joga no meio das corridas de destruição famosas e muito praticadas pelo interior dos EUA em eventos e festividades. O chamado Destruction Derby.
O jogo não possui nenhum carro real, todos são feitos com sucata como nas competições reais, as pistas também são todas fictícias, porém bem variadas e com vários modos de disputa. Esse é um dos pontos fortes do game, tem uma porrada de competições diferentes, como corridas de salto, arenas, suicides, figure 8, Survival, Gauntlet e muitos, muitos outros. O sistema de jogo te permite escolher determinado evento, as chamadas "eves", e nestas existem os mais variados estilos divididos como etapas distintas. Aquele que somar mais pontos ao fim de uma eve é o campeão, o jogador pode ainda "pular" determinada etapa caso esteja com uma boa pontuação e queira preservar o carro para uma disputa posterior que exija mais do veículo por exemplo.

Sim, os carros quebram e isso influencia bastante nas disputas. Ao fim de qualquer competição pode-se reparar alguns danos, porém mesmo sempre fazendo reparos a vida util do carro vai decaindo a medida que ele é castigado nas provas e sempre uma porcentagem de danos acaba não podendo ser reparada, isso faz o jogador agir com mais estratégia para poder levar o carro até o fim dos eventos sem gastar muito, afinal o dinheiro no jogo é meio escasso. Além disso é sempre bom ficar atento a novas peças que melhorem o desempenho do veículo, vale muito a pena equipar  a caranga, mas os upgrades são caros e novamente tem que se ter em mente que reparos precisarão ser feitos durante as eves, pois mesmo que o jogador seja uma moça ao volante, algumas etapas são destruição pura e simples e um carro inteiro é muito mais indicado.

Além disso tudo o game te coloca numa atmosfera bem de interior do EUA mesmo, sua casa tem umas galinhas ciscando pela frente (aliás você pode reparar o carro aqui pagando mais barato, mas só se não estiver participando de uma eve), rodando um pouco pela estrada pode-se encontrar lanchonetes de estrada onde podemos desafiar alguns dos moradores locais para umas disputas valendo uma graninha, ou então ir até o trailer do vendedor de usados e pegar uma caranga "nova", bem como equipa-lo na oficina logo em frente do outro lado da estrada. Esse é o principal atrativo do jogo, ele realmente te dá a sensação de estar naqueles locais do interior dos Estados Unidos onde essas disputas acontecem, nunca experimentei isso com nenhum outro game do estilo.

E o jogo ainda conta com uma série de mini-eventos ou coisas extras a se fazer quando não se está em uma eve que contribuem bastante para esse clima de competição de fim de semana sem muitas regras. Por exemplo, tem uma pista junto a estrada onde rolam alguns desafios do pessoal da lanchonete ou então você pode ser chamado para algum racha por outro competidor quando estiverem a caminho de uma eve em uma cidade vizinha.

Some a isso uma jogabilidade bacana, gráficos até bem feitos e uma trilha sonora com nomes como Rob Zombie e Hoobastank e você tem um dos melhores games do estilo Destruction Derby desde Destruction Derby! Eu pelo menos o considero o melhor que já joguei na categoria. Recomendo muito, e nem se preocupe com aquele negócio de idade, esse eu joguei alguns meses atrás e me divertiu muito, talvez da mesma forma como se tivesse jogado no lançamento.

E este foi o ultimo da série que experimentei, ainda tem o Unlimited do PS2 que quero dar uma olhada bem como esse ultimo do PS3. Ah sim tem mais um monte off-road que eu nem sabia que existia, só conhecia o primeiro de 97, mas esse eu não joguei. Mas nem ligo muito para esses, rally não é muito a minha praia, em todo caso vou colocar a lista de títulos da série caso alguém esteja interessado em conhecer um pouco mais dos jogos.


- Test Drive (1987)
- The Duel: Test Drive II (1989)
- Test Drive III: The Passion (1990)
- Test Drive 4 (1997)
- Test Drive 5 (1998)
- Test Drive 6 (1999)
- Test Drive Overdrive (2002)
- Test Drive: Eve of Destruction (2004)
- Test Drive Unlimited    (2006)
- Test Drive Unlimited 2 (2011)

Série Off-Road
- Test Drive Off-Road (1997)
- Test Drive Off-Road 2 (1998)
- Test Drive Off-Road 3 / 4X4 World Trophy (1999)
- Test Drive Off-Road Wide Open (2001)

Spin-offs
- Le Mans 24 Hours (1999)
- Test Drive Cycles (2000)
- Test Drive 2001 (2000)

É isso pessoal, daqui quinze dias se encerra a temporada 2011 de F1 bem como esta série de postagens do meu blog, vamos ver o que vai ser dele depois disso! Dia 27 eu volto com o GP do Brasil e Cruis'n USA, até lá!

0 comentários:

Postar um comentário

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...