domingo, 27 de novembro de 2011

Domingos de Corrida - Cruis'n USA

E acabou. Chega ao fim a temporada 2011 de Formula 1 e que seja sempre assim, se perdeu um pouco a graça por um título decidido com antecedência, que pelo menos a temporada termine numa pista que valha a pena assistir a corrida. E olha que até que não foi uma corrida assim tão legal, mas uma corrida mediana ou até ruim em Interlagos dá de 10 a zero na corrida mais foda possível naquelas porras do Tilke, Abu Dhabi 2010 não me deixa mentir.
A de hoje acabou ficando muito evidente as diferenças entre os carros, e as disputas só ocorreram mesmo no meio do pelotão, mas mesmo assim teve seus pegas, se a chuva tivesse vindo a coisa ia ser bem melhor!

Mas valeu, a temporada sagrou campeões a equipe que de fato fez por merecer, bem como os pilotos. Ótima temporada e espero (torço) coisa ainda melhor em 2012.


E vamos ao game de hoje, como prometido na postagem passada hoje é dia de Cruis'n USA, mas antes de falarmos do jogo, vamos falar sobre games?
Eu não sou do tipo nostálgico, sou oldgamer, vi e joguei boa parte de tudo o que se passou
nesse mundo antes de chegarmos ao que temos hoje em dia, ainda assim não fico idolatrando o passado e tentando encontrar a mesma diversão que tinha em outra época. Eram outros tempos, outros jogos e principalmente, minha cabeça era outra.

Mas tem uma coisa que eu sinto falta, e sinceramente, acaba sim me fazendo olhar com certo desprezo para essas gerações mais novas centradas e voltadas unicamente aos consoles numa busca incessante por gráficos, gráficos e mais gráficos. Sinto falta dos arcades. Não, arcades não, fliperamas.
Eu era "rato de fliperama", seja na minha cidade natal, nas férias de inverno em Ponta Grossa e Curitiba, nas de verão em Camboriu ou Baixada Santista ou mesmo nas viagens para a capital onde uma visitinha ao PlayCenter e sua PlayLand era sempre "de lei" . Onde tivesse uma máquina lá estava eu comprando fichas, e como eram bacanas os fliperamas.

Sempre tinha alguma novidade, e por mais que muita coisa semplesmente "não foi pra frente" as experiências que proporcionavam eram marcantes. Máquinas com cockpits enormes de carros sport como as do game de hoje, ou então com a cabine de um helicóptero ou avião como AfterBurner, ou quem sabe com uma prancha de skate como Top Skater, com botões no chão para simular uma dança ou light guns e atores em performances dignas de riso pra te levar ao velho-oeste. Máquinas que davam cards, desafiavam para uma queda de braço ou a pegar um ursinho pra gatinha da sala. As estrelas do show nem eram os gráficos, mas a sensação que a coisa toda passava.

Tekken 3 já era "antigão" e quadradão quando inventaram de botar os jogadores numa cabine e captar (porcamente) seus movimentos e fazer Law e Paul repetirem (uns 5 segundos e muitas tentativas depois) os gestos (soco e chute) na tela de jogo. Kinect who?

E não eram apenas os games, muito antes da geração memory card/online vômitar suas merdas internet afora eu já fazia amigos em meio aos "trutas" dos fliperamas. Molecada de havaianas, ou descalço mesmo, dos bairros mais pobres, os riquinhos com os pais vigiando do carro, nerds com SGP's debaixo do braço, o pessoal mais velho e "cool" fumando, bebendo cerveja e trocando gibis, os malditos apelões que passavam o dia todo no TKOF comendo as fichas da galera. Todo mundo era amigo, um imenso chat onde desafiávamos uns aos outros, dividíamos o salgado e o refri e juntávamos os trocados pra comprar mais fichas.
Disso eu tenho saudades e sim, tenho um certo desprezo ao olhar que porra nenhuma online ou os gráficos mais fudidos da galáxia jamais conseguirão igualar a diversão que esses locais proporcionavam. Mas enfim, outros tempos.

Cruis'n USA estava lá, chegou meio que no início do fim dessa época, mas ainda assim pegou boa parte dessa diversão e chamou a atenção de muita gente. Lá no longínquo ano de 1994 tinha uns gráficos bacanas, uma jogabilidade muito legal e uma ação bem frenética, bem arcade mesmo. Põe na receita uma máquina com um cockpit vermelho, com uma telona enorme e foda, simplesmente FODA!
Umas das máquinas que mais chamava a atenção, e também uma das mais disputadas, alguns FDP's donos de fliperamas configuravam a máquina pra comer 3 fichas, (sim, é de você, dono do fliperama do shoppinzinho de São Vicente, que estou falando) malditos como podem me explorar dessa forma?! Que bom que nuca fui muito sovina com a minha diversão, pagava sorrindo e me diverti pacaralho. Dinheiro bem gasto.

Quando a Nintendo anunciou que Cruis'n USA seria título de lançamento do N64 e ainda tacou algo como "arcade perfect" muita gente acreditou (incluindo este que vos fala) ainda mais quando algumas máquinas de Cruis'n USA traziam bem grandão um Ultra 64 estampado (sério, essa porra dessa placa existiu?).
Enfim, não foi título de lançamento, quanto ao "arcade perfect" bem, nem fudendo!

O jogo rodava num hardware que claramente era superior ao N64 e com isso os gráficos perderam muito da qualidade, se levarmos em conta que o game saiu dois anos depois do arcade e não trazia um volante e nem um cockpit fodão com telona gigante bem, nesse caso os gráficos contam bastante.

Mas nem é só por causa dos gráficos, se tem uma coisa que eu, nintendista convicto, tenho asco da Nintendo (da América) é das suas censuras. Sério, tem umas coisas que não tem explicação. Cruis'n entra nessa, são tantos os detalhes que dá até pra dizer que descaracterizaram e muito o game. "Vestiram" a moça do troféu, sumiram com os animais na pista (tá eu sou veterinário, mas porra! Era divertido atropelar os bichos e nem por isso virei um matador de cães na estrada). Sumiram também com Bill Clinton e suas amiguinhas, todos elementos cômicos que não iriam influenciar em nada as puras mentes das criancinhas que jogassem a porra do jogo, só os gringos de merda da NOA pra achar isso. Mas enfim, foda-se o cartucho, o arcade é que era foda mesmo.

Por falar em cartucho, olha como são as coisas, eu achava que as sequências Cruis'n World e Exotica eram games feitos diretamente para o console, que não possuíam versões para arcade, tipo Final Fight 2 e 3, pois nunca vi máquinas delas. Mas elas existiram (pelo menos o Vivas disse que sim), mas acho que não foram tão populares quanto USA. Aliás, eu tenho o cartucho de Cruis'n World, fui na onda de uma matéria na Nintendo World n° 2, malditos trolls (mas a revista era foda, admito).
Do Exotica eu disputei uma corrida no emulador do N64 um tempo atrás, se bem que disputar uma corrida é um pouco forçado, acho que não cheguei a completar uma volta. O pior é que eu acabo comprando essas merdas, colecionador é bicho burro mesmo rsrs.

Mas, voltando ao USA, o game te coloca numa disputa para cruzar o Estados Unidos, de São Francisco a Washington. As pistas são muito variadas e retratam muito bem os locais por onde passam como a Golden Gate logo no início ou os "túneis" passando por dentro de sequóias na Califórnia.
São sete carros a escolha, entre eles três secretos, baseados na sua maioria em carros reais, como um Vette C2 ou a Ferrari Testarossa. É aquele típico caso em que não tem nada de muito espetacular, mas é competente em todos as suas características e possui um climão tão legal e descontraído que é facil gostar do game. Joguei muito, quem jogou certamente adorou e muito provavelmente, assim como eu, também deve sentir um pouco de saudade da época em que os fliperamas eram o grande barato do mundo dos games.

Pra terminar essa ultima postagem, é preciso dizer que muitos outros games me divertiram e fizeram sucesso suficiente para que estivessem entre essa seleção de jogos. Se o Bahrein não tivesse sido cancelado Ridge Racer Type 4. Além dele, vários outros também poderiam estar aqui, mas por um motivo ou outro, essa seleção final acaba por mostrar os games de uma forma ou de outra me marcaram muito, sejam eles bons ou não, conhecidos ou não.
Uma pequena listinha de outros games que também merecem destaque e que cito agora como menções honrosas:
Ayrton Senna's Super Monaco GP II
Crash Team Racing
ESPN Xtreme Games (era corrida também ué!)
Excitebike
F-Zero
F-Zero X
Gran Turismo 2
ModNation Racers
OutRun
Road Rash
Sega Rally
WipEout

e provavelmente alguns outros que acabei esquecendo.

Ah sim, Mario Kart e The Need for Speed (do 3DO).
Estes não foram abordados por uma questão mais simples, qualquer texto que poderia fazer jus a qualidade destes games estão muito acima da minha capacidade argumentativa.

Valeu pessoal, obrigado a todo mundo que elogiou e incentivou essas postagens, espero que tenham gostado!

0 comentários:

Postar um comentário

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...