sexta-feira, 17 de setembro de 2010

"Menina" Veneno

Muita gente já conhece essa, mas pro pessoal mais habituado aos games de PC pode ser que seja novidade.

O game Final Fight da Capcom foi um grande sucesso no Japão, o que levou a empresa a trazê-lo para o ocidente. Porém, pouco antes do lançamento nos EUA, os executivos da Capcom dos States acharam que seria melhor mudar algumas coisas no game (isso, sabe-se lá porque, acabou virando uma constante nas conversões que se seguiram, como Street Fighter e Resident Evil por exemplo).

Eles acharam que não seria politicamente correto os jogadores controlarem personagens que batiam em mulheres, já que duas personagens do game eram do sexo feminino, Roxy e Poison. Quando consultados, os programadores japoneses não quiseram autorizar a modificação no game e saíram com a seguinte desculpa: Poison e Roxy são homens, trata-se de duas travestis. Por mais incrível que isso possa parecer, é uma verdade. Mais incrível são os japas acharem que os americanos iam levar isso na boa. Aí é que os gringos vetaram as “garotas” mesmo e botaram dois marmanjos no game (Billy e Sid).

Essa história acabou ficando assim mesmo, já que a declaração bombástica sobre a
sexualidade das personagens do game japonês nunca teve um caráter oficial.
As histórias e boatos corriam soltos, e a Capcom aproveitava para encaixar Poison em vários
games, principalmente como ponta em cenários (lembram do cenário do Guy em Street Fighter Alpha2). Porém quando a “moçoila” apareceu no game Street Fighter III 2nd Impact como agente de Andore (Hugo) a história voltou a circular e com o anúncio de que ela seria uma personagem selecionável do novo game Capcom Fighting All-Stars (cancelado) o público cobrou uma posição oficial da Capcom.

A palavra final ficou a cargo Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter IV. Para não chocar os puritanos censores americanos, no ocidente Poison é mulher, e fez uma cirurgia para mudança de sexo, mas no Japão (onde o povo, pelo menos neste aspecto, é mais liberal) ela continua sendo travesti, ou seja, ela apenas disfarça.

Outro personagem desse game com uma história interessante é Andore (Hugo nos USA, êhh Capcom). Andore na verdade é a pronuncia japonesa do nome André. O personagem é uma homenagem ao lutador de luta livre André, The Giant, um dos lutadores mais conhecidos da WWF entre 1973 e 1990. Chegando a pesar 249kg e medir 2,29m de altura, faleceu em 1993 vitima de gigantismo, doença responsável pelo seu tamanho descomunal. Até hoje possui uma legião de fãs no Japão.
Andore é  um dos ícones de Final Fight, chegando a ser mais lembrado que os próprios heróis do game. Foi por isso que a Capcom o tranformou em um personagem selecionável em Street Fighter III 2nd Impact.

2 comentários:

GLStoque disse...

Agora eu acredito na história. Valeu pelo esclarecimento. Adoro a Poison! É um ícone.
...
Só uma correção:
No ocidente Poison é uma transexual que é uma mulher no corpo de homem que faz a cirurgia de adequação e mesmo quando não faz a operação, mas se considera mulher por dentro.

E no Japão ela é uma travesti, que é um homem que se veste de mulher, não se identifica como mulher e geralmente está entre os dois gêneros.

Sacou?
...
Final Fight está cheio de mistério. Revelei um desses uma vez.

http://glstoque.blogspot.com/2010/04/e-do-babado-abigail.html
...
Adorei o blog, parabéns pelo trabalho.
Arrasa Nem!

M. Murad disse...

@GLStoque

Muito obrigado pelo esclarecimento e pelos elogios!

Já corrigi o texto.
Volte sempre!

Postar um comentário

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...